História

A Banda Birds foi uma banda musical formada em 1967 na cidade de Tupã, no estado de São Paulo, tendo como referência o conjunto “Os Adolescentes”, de Tupã. Inicialmente a banda se chamava Os Blue Birds, e sua formação original consistia de:

Bateria: Carlão (filho de Dona Brígida, como era conhecido)
Guitarra solo: Déio (José Maria Mosman)
Guiarra base: Carlinhos (filho do Emílio pintor)
Contrabaixo: Mário Prado
Sax e cantor: Sérgio – Massaci Tanaca, líder e fundador da banda

A primeira apresentação foi realizada na Concha Acústica de Tupã, localizada na Praça da Bandeira, após a missa de domingo a noite, no ano de 1967. As músicas executadas incluíram “Os Incríveis – O Milionário”, “Roberto Carlos – Cansone Per Te”, “Aquarela do Brasil” na versão do Ray Conniff para jovens namorados, além de temas solados dos The Ventures e de outras bandas famosas da época.

Realizavam bailes e shows em Tupã e toda a região, e acompanhavam os calouros do programa Festa Brotos da Rádio Piratininga de Tupã (com locução e apresentação de Sílvio Santos) além de shows de calouros realizados em Tupã e região como o Programa do Gerardão na Rádio Clube, e nos circos de disputa de viola contra guitarra.

A segunda formação da banda consistia de:

Bateria e vocais: Odair Ribeiro
Guitarra base, solo e vocal: José Carlos Costa
Contrabaixo e vocal: Mário Prado
Sax e cantor: Sérgio – Massaci Tanaca
Cantor: José Cruz Dias

Em 1968 a banda mudou o seu nome para The Birds, e em seguida para Musical Birds. Por fim, em 1970, mudou o nome para “Birds” e a partir deste ano participaram da Briga dos Brasas, o concurso de bandas de todo o estado de São Paulo organizado pelo professor, apresentador e radialista Sílvio Santos.

Tupã já contava com bandas famosas como Os Adolescentes, Excels, Jetsons, Gênios e Sheldons. Na região contávamos com bandas como Yarassus (Marília), Crayzes (Rancharia), Solfas (Osvaldo Cruz), Califórnias (Lucélia), Vibrantes (Adamantina), Falcões (Flórida Paulista), Fantasmas (Dracena), Mac Ribel (Assis), Merlin Messages (Pirajuí), Panteras (Quatá), Sombras (Presidente Prudente), Rebeldes (Limeira) e muitas outras com participações efetivas todos os anos.

A partir de sua primeira apresentação, e até a última Briga dos Brasas, tanto em Tupã quanto na região, os Birds estavam sempre entre as cinco primeiras classificadas, que além de ganharem valiosos prêmios animavam o baile da banana, que era realizado à noite no mesmo dia do festival.

Naquela época, os cantores e artistas que vinham se apresentar nas feiras agropecuárias não possuíam equipamentos de palco nem bandas próprias, e por isso os Birds abriam os shows e acompanhavam cantores e artistas como Agnaldo Rayol, Agnaldo Timóteo, Paulo Sérgio, Nalva Aguiar, Ângela Maria, Sérgio Reis, Celso Ricardo, Tony Angeli, Fafá de Belém, Milionário e José Rico, Lio e Léo, Zico e Zéca, Cascatinha e Inhana, Lady Zu, Didi e Dedé, Hamilton Rangel, Luiz Fabiano, Cristian, Demétrius, Valdirene e muitos outros.

A partir de 1971 participaram dos Birds músicos como Romildo Pontelli (o primeiro tecladista da banda), Júlio Cezar Molina (baterista), Nenê do Correio (baixista e cantor), Gildo (guitarrista e cantor), Maurício de Quintana (trompetista), Zoratinho (tecladista e arranjador), Waldemar Mozena (o Dema, como guitarrista solo).

Em sua última formação, os Birds consistiam de:

Bateria e vocal: Odair Ribeiro
Tecladista e vocal: Onoelson
Guitarra e vocal: José Carlos Costa
Sax: Zé Pretinho
Trompete: Téo Senô
Cantor: Toninho
Cantora: Vera Lúcia
Baixista e vocalista: Mário Prado, agora líder da banda

Faziam parte da família os empresários Mário Robles, Marinho, Baianinho (motorista do ônibus) e os colaboradores Brito, Clóvix da Publix, Pedrinho Prado, Neno Serralheiro, Lainho e Claudionei Prado e Edgar. Nosso ônibus era conhecido em Tupã e Região como o Rei da Noite.

No período entre 1967 e 1982 os Birds fizeram aberturas de shows para Os Incríveis, Casa das Máquinas, Pholhas e Corrente de Força, além de grandes bailes e carnavais em Tupã e região, além de terem fundado as domingueiras realizadas no Clube Marajoara. Animavam as festas da cerveja juntamente com grandes bandas como Leopoldo e Sua Orquestra e Banda da Caneca (de Vera Cruz).

O repertório era composto de sucessos antigos e da época, usando sempre guarda-roupas adequados para cada tipo de apresentação, fazendo sucesso nos estados do Paraná, Mato Grosso e em todo o estado de São Paulo. Houve até mesmo apresentações no Paraguai.

Mais recentemente, a partir de 1990, Mário Prado (agora tecladista da banda) organizou algumas apresentações em Tupã reunindo os músicos remanescentes das bandas Birds, Excels, Crayzes e Solfas, além de alguns artistas da noite como Vando e Walcir, Roberto, Dagoberto, Jesse do Eclipse, Jefinho, Ricardo, Bel, Gauchito, os irmãos Candés, Levi, o Trio Ricardo, Vinícius e Angélica, Jair do Cavaquinho, Osvaldo Grilho, Arthiê Prado e muitos outros.

Atualmente os Birds se apresentam em shows com músicos convidados, sempre com a formação base de Mário Prado, do professor Edivaldo e de José Cruz.